Destaque
NOTÍCIA | 9 Março 2022

Música Ibérica e Mediterrânica em destaque no Centro de Artes e Criatividade

Palimpsesto, Ciclo de Música Ibérica e Mediterrânica, uniu músicos e culturas de Portugal, Espanha, Grécia e Turquia. 

Nos primeiros fins-de-semana dos meses de janeiro a março, o Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras recebeu a primeira edição de Palimpsesto, o Ciclo de Música Ibérica e Mediterrânica que uniu músicos de Portugal, Espanha, Grécia e Turquia, numa celebração da música e culturas. 

Em janeiro, o primeiro momento concentrou-se na tradição da música e instrumentos portugueses, com concertos, palestras e oficinas levadas a cabo por músicos, construtores e académicos, nomeadamente Alma Menor, Tiago Morais, José Alberto Sardinha e Mário Estanislau.

No segundo momento do Palimpsesto, em fevereiro, foi apresentado um leque de artistas e construtores de Portugal e Espanha que convergiram numa plataforma de arte e ideias. Sérgio González, da Catalunha, um prestigiado tocador de sanfona, apresentou um concerto focado nesse instrumento. Orlando Trindade, das Caldas da Rainha e construtor de instrumentos antigos, trouxe um workshop de construção de instrumentos de cordas. No final do dia um concerto do Palimpsesto Ensemble, uma aliança musical entre os músicos torrienses Rúben Monteiro, Dinis Coelho, Christian Marr’s, Tiago Santos, Raquel Monteiro e Carla Costa e os artistas espanhóis Sérgio González e Diego López (percussionista valenciano), que interpretaram temas tradicionais dos vários cantos do Mar Mediterrâneo numa fusão de instrumentos e troca de influências. Estes últimos, que no final deste segundo momento do Ciclo, apresentaram um workshop de sanfona e de percussões do mediterrâneo, respetivamente. 

No terceiro, e último momento do Palimpsesto, Grécia, Turquia e Espanha estiveram em destaque, com Stelios Petrakis, Volkan Incüvez e César Loureiro Sobral. 

Stelios Petrakis veio diretamente da ilha de Creta com um concerto e um workshop, que retratou a densa cultura musical da ilha de onde é originário. Já Volkan Inçüvez, de Istambul, Turquia, revelou um estilo, que baseado na tradição musical turca se transpõe para a música dos tempos modernos com a utilização de ambientes e instrumentos dos dias de hoje. César Loureiro Sobral, da Galiza, partilhou a arte de construir uma sanfona. 

 Simultaneamente aos eventos, contou-se com a presença de vários construtores de instrumentos tradicionais e associações de investigação e divulgação da música tradicional lusa. Entre eles a Associação Gaita-de-Foles (Lisboa); Inocêncio Casquinha (Alverca do Ribatejo); Luís Eusébio (Óbidos); Orlando Trindade (Caldas da Rainha); e Mário Estanislau e Victor Félix, representantes da Sons da Música - Construtores de Instrumentos Musicais (Torres Vedras). 

Esta foi a primeira edição do Palimpsesto - Ciclo de Música Ibérica e Mediterrânica em Torres Vedras, uma iniciativa da Associação Musicálareira, com o apoio da Câmara Municipal de Torres Vedras, da Kontraproduções, numa coprodução com o Centro de Artes e Criatividade de Torres Vedras e produzido pela West Wave Productions. 

Música Ibérica e Mediterrânica em destaque no Centro de Artes e Criatividade

Última atualização: 09.03.2022 - 15:34 horas


Outras notícias

1 Julho 2022

Teatro de rua "Gangarilha" percorreu o Concelho

O teatro de rua Gangarilha esteve em itinerância pelas freguesias do c...

Ver mais ›
12 Maio 2022

Centro de Artes e Criatividade celebrou o seu primeiro aniversário

O Centro de Artes e Criatividade celebrou recentemente o seu primeiro ...

Ver mais ›
28 Abril 2022

Primeiro ano de atividade do Centro de Artes e Criatividade com balanço bastante positivo

O primeiro ano de funcionamento do Centro de Artes e Criatividade sald...

Ver mais ›